I'm known around here as fucked up wicked cat lady, they'd burn me at the stake, if they could.

25 de julho de 2017


passou em branco

22 de julho de 2017


Estou aqui. consegui o emprego, consegui a casa, consegui a mudança. mas algo está errado, a cada soluço eu sinto algo partindo dentro de mim. eu não posso sentir frio, não é?
mas a cada noite eu me sinto cada vez mais fria e sozinha. tudo que não deveria estar errado no momento é o que me deixa mais confusa. Nós deveríamos estar felizes, bem, eu estava. Não tão bem assim, mas sempre tem que ter uma coisinha que faça as coisas darem errado. como eu sou burra. minha vontade é de nunca mais abrir a boca, já que dela só sai merda.

Marcadores:

10 de julho de 2017


me ame quando minha alma estiver despida. quando eu te revelar meus piores monstros. quando eu da minhas crises. quando bater a loucura, desconfiança, neurose. me ame quando ninguém me ver. quando eu estiver só. ser só. me ame quando eu não me amar. ame por nós dois. me ame quando eu for indiferente. quando eu surtar. quando eu querer espaço. me ame louca. desorientada. quando eu querer sumir. morrer. me ame quando eu for. quando eu voltar. quando eu pisar o pé e dizer não. e não. ponto. me ame quando eu chorar. soluçar. me ame nos meus dias infernais. quando eu fracassar. me ame quando eu não ser nada. pequena. insignificante. quando eu já estiver no fundo do poço. ou quando eu estiver em erupção. me ame. agora. assim. ou nem me ame.

Marcadores:

Universos





E assim, eu acredito, que quando eu fechar meus olhos todas as noites sem você ao meu lado, uma versão alternativa de mim, de nós, existe em um universo alternativo. Tão parecido e paralelo com a forma como vivemos, ainda tão diferente do que temos. Nesta vida alternativa, não vou escrever poemas sobre você. Nesta vida alternativa, você não ficará triste pensando em mim. Porque, nessa vida alternativa, nós temos um ao outro. Nesta vida alternativa você está feliz, e estou feliz, e ambos estamos felizes juntos. Nesta vida alternativa não desejarei sua felicidade, porque eu sou uma testemunha da sua felicidade e eu posso ver sua felicidade claramente refletido em seus olhos... eu vou ver que consigo realmente te fazer feliz. Cada vez que dizemos nossas boas noites, e doces sonhos, e cada vez que nos deitamos para dormir. Nesta vida alternativa não vou imaginar de como seus olhos apertam-se quando você sorri, e não estaremos pensando e sonhando com vidas alternativas, e não estaremos desejando isso para manter um ao outro próximo, mesmo que por um segundo. Porque nesta vida alternativa nós dois conseguimos. Nesta vida alternativa (talvez) Deus olhou para nós e antes de nascermos, ele disse: "Eu tornarei isso fácil desta vez".

Marcadores:


Um sereno senso de lenta inevitabilidade da gradual mudança na crosta da terra vem até a mim; um amor consumível, não por um deus, mas pelas limpas e inquebráveis pedras, as pedras sem nome, as ondas sem nome, a grama pisada, que são sem nome, tudo aquilo que foi definido momentaneamente e inconscientemente por aqueles que os observam. Com o sol queimando na pedra e na carne, o vento balançando a grama e o cabelo, há uma estranheza que cega o imenso inconsciente impessoal e as forças neutras irão durar, e que o organismo frágil, milagrosamente tricotado, que os interpreta, dá-lhes significado, se moverá um pouco, depois vacilará, falhará e se decomporá finalmente no solo anônimo, sem voz, sem rosto, sem identidade.

Marcadores:


Tudo que eu queria era tocar você;
Com isso quero dizer tocar o seu
Coração 
De uma forma que você esqueceria de todas as pessoas que chegaram ao seu corpo

Primeiro

Marcadores:


Uma crença minha: que todos os outros, da minha idade, são adultos, enquanto eu estou simplesmente disfarçada.

Marcadores:





Eu aprendi que logo abaixo da superfície há outro mundo, e ainda mundos diferentes à medida que você cava mais fundo. Eu sabia que novo, mas não consegui encontrar a prova. Era apenas uma espécie de sentimento. Há bondade em céus azuis e flores, mas outra força - uma dor e decadência selvagens - também acompanha tudo.

Marcadores:

Talvez eu apague



Eu quando estou mal, abro o bloco de notas e escrevo. Escrevo tudo, tudo que naquele momento me desespera, me aflige. Desabafo comigo mesma, imagino ou até mesmo crio diálogos pra tentar por pra fora um pouco do que me sufoca. Sei que aquele meu desabafo vai ficar ali arquivado por um tempo e que um dia, eu talvez apague. Quando eu tiver superado… Mas é isso que tem feito eu me sentir um pouco melhor referente a tudo… Mesmo eu sabendo que esse alívio é temporário, ele tem me confortado.

Marcadores:

novas postagens postagens antigas