i was blue
27 de outubro de 2015 | 2:03 PM | 1 comentários

Merda. por que tem que ser assim? por que você tem que ser do jeito que é? você me desmonta todo só com uma simples mensagem de texto. e eu amo tudo que você diz. eu sou caótica, sou idiota. você deveria me odiar. mas por que você ainda me ama? vamos, me xingue, me esculhambe, diga que me odeie e nunca mais quer falar comigo ou olhar na minha cara. eu aceitarei, porque tenho sido uma puta sem coração com você. a culpa é sua. oh! eu te amo tanto. por favor não me fale isso. eu não te superei. e logo quando estava tentando... você volta. e me traz uma bomba. que me explode e me despedaça por dentro. de alguma forma eu estou feliz. não feliz como quando estava com você. mas feliz por você estar aqui. eu morro de medo de dizer que te amo. eu sou uma covarde e você teve toda razão quando disse isso. eu me importo com você, mesmo quando não parece. eu quero te abraçar, te beijar. mas me mata o fato de não poder fazer isso. me contento com apenas mensagens superficiais. quero dizer o que estou sentindo mas não consigo. o que você fez comigo? 

Marcadores:

Morte súbita
| 1:39 AM | 1 comentários

Por que você tem que voltar pra minha vida logo agora? não, eu não te esqueci. mas eu tentei, e de várias formas possíveis. você não faz a mínima idéia de todas as merdas que se passam em minha cabeça não é mesmo? sabe quantas vezes eu senti vontade de te ligar, ouvir sua voz? mas tudo que eu pensava era que você estava melhor sem mim. talvez esteja. você tinha a intenção de ficar? acho que nunca vou saber.

Marcadores:

Sem amor de primavera ou flores de cerejeira
18 de outubro de 2015 | 12:09 PM | 0 comentários

Estava com o grosso casaco marrom que eu usei todo o inverno, eu me escondia nele enquanto andava rápido. As pessoas me perguntavam por que ainda estava no inverno. Eu olhei em volta e a primavera estava aqui... Não há ninguém que possa andar comigo, segurando as mãos. O vento da primavera é muito mal comigo. Todos, menos eu, estão apaixonados, cantando músicas de primavera. Flores estão desabrochando em frente aos meus olhos, eu quero ouvir outra coisa, não uma historia que será esquecida, nada de amor de primavera ou flores de cerejeira. As flores de cerejeira que estão caindo... não significam o final, mas o inicio da primavera. Na verdade, vivo pensando em antigamente... até andar me faz sentir nostálgica, eu imagino se posso sentir aquilo de novo. Aí você já sabe... eu não quero amor de primavera ou flores de cerejeira.

Marcadores:

Som da chuva
14 de outubro de 2015 | 5:18 PM | 2 comentários

Uma garota como eu é um conjunto tão confuso de perguntas e respostas. Me pergunto se existe alguém aí por esse mundo que possa me entender. solitária. triste. uma bailarina torta? tantas perguntas. Eu bloqueio minhas lembranças e você? bem... ao menos tento. Este tempo, esta temperatura, este vento que passa, eu vou lembrar disso? uma pessoa para ser esquecida como uma passagem pelo filme preto e branco. eu ainda sinto falta de você, enquanto eu caio no sono. Mas nesta noite chuvosa, eu não consigo dormir.Esse é o som da chuva, é a sua voz? É este um som que me chama? Eu sou a única pensando em você? Será que essa chuva vai me consolar? Você sabe como eu me sinto? Eu continuo pensando em você.

Marcadores: